terça-feira, 26 de novembro de 2013

Carreiras Sustentáveis são Frutos de Projetos Profissionais bem Construídos

A dificuldade que muitas empresas enfrentam para conquistar novos talentos não é mais novidade. Por outro lado, não são poucos os profissionais que encontram muitas barreiras para posicionar suas carreiras no mercado.
Entre essas barreiras se destacam a falta de formação educacional e técnica, carências de competências e habilidades,falta de experiência e atém mesmo fraqueza de pricípios e valores humanos. Tais barreiras configuram a falta de sutentabilidade profissional que muitas pessoas enfretam em suas vidas.

Não se constrói uma carreira profissional sustentável de qualquer maneira e do dia para a noite. Uma carreira sustentável é fruto de um projeto que requer tempo e dedicação no desenvolvimento das competências necessárias para atingir objetivos bem definidos. As boas oportunidades de trabalho, o crescimento profissional e, principalmente, o retorno financeiro, são consequências naturais do valor que o mercado atribui aos bons profissionais que executam suas tarefas com rapidez, qualidade, confiança e, acreditem, prazer.

Portanto, o projeto de carreira assume um papel fundamental na vida de um indivíduo. De fato, é a qualidade de tal projeto, juntamente com características tais como coerência, consistência, determinação e resiliência do indivíduo, que garante a sustentabilidade da carreira ao longo da vida profissional.

Consequentemente, pode-se concluir, então, que não existe sucesso profissional sem um projeto carreira claro e bem construído.

domingo, 3 de novembro de 2013

Curso de Turismo da Escola de Comunicações e Artes da USP Promove Semana de Turismo

Professores do curso de Turismo da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP promovem, entre 4 e 7 de novembro, das 18h30 às 22h30, a oitava edição da Semana de Turismo: Copa do Mundo FIFA 2014 – O Jogo Fora de Campo.

O evento tem como objetivo discutir e analisar o megaevento Copa do Mundo FIFA 2014, seus legados e a dinâmica do turismo em uma abordagem interdisciplinar. É voltado para estudantes, professores, profissionais da área de turismo, esporte e comunicação, e demais interessados.

Os interessados devem fazer inscrição presencial no Laboratório de Turismo do Departamento de Relações Públicas, Publicidade e Turismo (CRP) da ECA de segunda a sexta das 15 às 19 horas e pelo site.

O investimento para os dias 4,5 e 6 é de R$10,00 por dia. O pacote com os 3 dias custa R$ 25,00. No dia 7 a entrada é franca. É aberto a todos os interessados.

A Semana acontece no Auditório István Jancsó da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin da USP, na Rua da Biblioteca s/no, Cidade Universitária, São Paulo. A ECA fica na Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 443, Cidade Universitária, São Paulo.

Mais informações: Tel:(11)99925-3327 (Juliana) Email: eca.usp.semanadeturismo@gmail.com Site: http://www.semanadeturismo8.com e https://www.facebook.com/events/530095307075423/?fref=ts

Fonte: Agência USP de Notícias Artigo: Semana de Turismo(http://www.usp.br/agen/?p=158579)

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Brasil: Apagão de Mão de Obra

Já não é mais novidade que há uma apagão de mão de obra no Brasil. De fato, o mundo inteiro já sabe disso, como se pode notar na matéria publicada pelo jornal americano "The New York Times", no dia 27 de junho.

Para o mundo, o Brasil não tem profissionais qualificados, levando empresas nacionais e estrangeiras em atividade no país a ir à caça de mão de obra experiente e que tenha fluência em #inglês. Nessa caçada, vale tudo.

Outra medida que muitas empresas estão tomando é a importação de profissionais, principalmente executivos e gerentes, para suprir a escassez de talentos e tocar suas operações no Brasil.

Como se pode verificar, o país não fez a lição de casa e não tem capital humano para participar do próprio desenvolvimento. Que dureza!!!

Leia a matéria completa (em inglês, naturalmente: Brazil's Boom Needs Talent

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Esporte ou Negócio: Times Têm Torcedores ou Clientes?

Adoro baseball. Embora não seja um esporte muito conhecido no Brasil, acabei descobrindo que ele pode nos ensinar muitas coisas sobre estratégia, paciência, autodomínio, trabalho de equipe.

No último dia 4 de maio de 2011, os proprietários do Boston Red Sox, um dos mais importantes times de baseball dos Estados Unidos, mostraram que esse esporte também pode ensinar muito sobre negócios, incluindo senso de humildade e oportunidade, liderança e visão de marketing. Tudo isso graças à forte chuva que interrompeu o jogo de sua equipe contra o Los Angeles Angels, em seu estádio centenário, o Fenway Park, na cidade de Boston.

O jogo transcorria normalmente, quando começou a chover. Com a força da chuva, o jogo foi interrompido, o campo coberto por uma lona especial e o número de torcedores se reduziu dos 37 mil que assistiam ao jogo antes da chuva, para menos de 1000. A noite parecia perdida, já que o Red Sox estava perdendo o jogo. Entretanto, aqueles torcedores fiéis ainda acreditavam que o seu time poderia virar o jogo após a chuva. Por isso permaneceram no estádio.

Supreendentemente, aconteceu algo que ninguém esperava. Os proprietários do Red Sox foram para o balcão de um dos bares do estádio e serviram, pessoalmente, café e chocolate quente grátis para os torcedores que esperavam o fim da chuva para reiniciar a partida. Um gesto simples, mas de profundo significado para o torcedor estava encharcado dos pés à cabeça: "Os chefões do meu time se importam comigo!"

O resultado não poderia ser outro. O fato chamou a atenção de todos e está na mídia, não apenas nos Estados Unidos, mas em todo o mundo. Com essa atitude, os proprietários do Red Sox mostraram o quanto respeitam e valorizam a fidelidade de seus torcedores (ou seria melhor dizer "clientes"?). De fato, esse episódio deveria ser entendido como uma lição. Uma lição sobre como as empresas devem tratar os seus clientes, valorizando-os e fazendo-os se sentir Reis.

Penso que esse é um exemplo que as empresas brasileiras deveriam seguir, incluindo não somente seus clientes externos, mas também os internos.

Um grande abraço a todos!

Leia a matéria sobre o assunto em inglês e veja as fotos: Red Sox Ownership Serves Free Coffee, Hot Chocolate to Fans Waiting Through Rain Delay

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Brasil: sobram empregos, mas faltam talentos

Não chega a causar espanto, considerando a escassez de mão de obra que vigora no país há anos. Contudo, com a explosão das oportunidades geradas pela expansão da economia brasileira, combinada com a crise mundial, acho até natural que as empresas que desejam fincar sua bandeira na Brasil procurem no exterior os profissionais que o país não tem para oferecer.

Não vou desfiar o rosário de causas que nos levaram a essa situação. Suponho que elas já sejam de domínio público. Contudo, penso que tudo poderia ser diferente... Mas vamos ao que interessa.

No dia 11 de abril de 2011, o Estadão publicou uma matéria muito interessante sobre a importação de executivos estrangeiros a partir de 2006. Sugiro sua leitura. E mais: façam uma reflexão sobre o assunto.

O link para a matéria é: Eldorado dos Executivos

Se alguém quiser compartilhar suas conclusões, é só postar um cometário. Um abraço a todos.

terça-feira, 12 de abril de 2011

Ambiente Favorável ao Trabalho Agrada ao Funcionário e Fortalece a Empresa

A saúde de um negócio está diretamente relacionada com a qualidade do ambiente de trabalho oferecido aos colaboradores pelas empresas.

Não é por acaso que as empresas mais competitivas e bem sucedidas investem na construção e manutenção de um ambiente de trabalho favorável. De fato, funcionários satisfeitos e motivados produzem mais, “vestem a camisa” como se diz popularmente. Baseadas na experiência e na análise de resultados, muitas empresas já perceberam que investir nas pessoas gera um clima organizacional saudável e contribui decisivamente para o fortalecimento dos negócios.

Portanto, não é difícil concluir que em um cenário de grande competitividade como o que vivemos atualmente, empresas que não puderem contar com um time motivado e comprometido enfrentarão sérios problemas para se manter competitivas. Na verdade, a gestão de pessoas tem um papel importante na empresa moderna.

A vídeo a seguir explora algumas ideias sobre a importância de construir um ambiente favorável ao trabalho nas empresas. Um abraço a todos!

domingo, 3 de abril de 2011

Empresários Criticam Qualidade da Educação Americana

Há alguns dias, comentamos a publicação de um artigo no jornal britânico “The Telegraph”. Esse artigo apontava as preocupações de empresários britânicos com o despreparo da juventude para mercado de trabalho e o atribuíam às falhas do sistema educacional britânico.

Desta vez, destacamos uma matéria publicada pelo “The Verde Independent”, do Arizona (EUA), publicado em 4 de Janeiro de 2011, que aponta as críticas de empresários americanos ao sistema educacional de seu país, que não consegue preparar profissionais qualificados para atender a demanda das empresas.

O sistema educacional dos Estados Unidos e, em especial, no Estado do Arizona, não é satisfatório, afirmou Craig Barrett, ex-presidente da Intel, a membros do Arizona Commerce Authority, entidade encarregada de promover atividades empresariais no estado.

De acordo com Barrett, o Estado do Arizona não será capaz de atrair novas empresas até que consiga formar profissionais qualificados de nível médio e superior.

Segundo afirmou o ex-executivo, a situação é tão crítica que se a Intel estivesse a procura de um local para instalar uma nova operação, ao contrário de expandir sua presença de $10 bilhões no estado, o Arizona não estaria nem mesmo entre os 10 primeiros lugares da lista de opções.

Como se pode observar a partir dessas informações, a crise de formação profissional é um fenômeno mundial. Ao que parece, os sistemas educacionais não conseguem acompanhar o ritmo da economia e tal descompasso tem diversas causas, incluindo a escassez de recursos, má administração, currículos inadequados, falta de professores, e por aí vai...


Leia o artigo na íntegra (em inglês): Business leaders lament quality of education in Arizona
BR> Fonte: The Verde Independent